Make your own free website on Tripod.com

Wee-Metacrilato


Uma nova alternativa para preenchimento de sulcos e depressões .

Prof. Edison Teixeira e Prof. Eduardo Teixeira

Membros da Sociedade Brasileira de Medicina Estética


O preenchimento de sulcos e depressões, (rugas, lábios, dobras, etc.) ou para complementação de cirurgias, tem sido objeto de interesse crescente no meio científico, especialmente entre os profissionais ligados a medicina reparadora. Uma grande variedade de substâncias vêm sendo empregadas com este objetivo em todo o mundo, e outras soluções têm sido propostas, na tentativa de obter-se melhores resultados com o mínimo de complicações e efeitos adversos.

O uso do WEE-METACRIL é uma nova opção neste campo, com grande vantagem e segurança sobre os demais produtos encontrados no mercado. Trata-se de um produto que traz resultados definitivos, através do preenchimento dos sulcos ou depressões com o aparecimento gradual de colágeno/fibroblastos (comprovado histologicamente em trabalho experimental) e um estímulo à microcirculação no local, resultando em uma melhora progressiva nos meses seguintes. Sendo o Acrilato uma substância sintética inerte (usada como cimento óssea desde 1902), e não havendo qualquer proteína ou composto orgânico na fórmula utilizada, são raras e pouco intensas as reações locais observadas. SUA APLICAÇÃO DISPENSA O USO DE ANESTÉSICOS LOCAIS, pois já tem em sua fórmula o anestésico local, cloridrato de bupivacaina

Apresentamos e discutimos em ROMA / ITÁLIA, em abril de 1998 durante o Congresso Italiano de Medicina Estética e Cirurgia Plástica, 325 casos de preenchimento de rugas, sulcos, lábios, mãos e depressões realizados pelos autores nos últimos 2 anos. Foram avaliados resultados e complicações do método com grande interesse dos médicos presentes ao Congresso em adquirir o produto para avaliação pessoal.

Os autores concluem que, em vista dos resultados e da segurança da aplicação do WEE-METACRIL, esta técnica se apresenta como uma das melhores opções para o preenchimento de irregularidades no tecido conjuntivo.



PREENCHIMENTO DE RUGAS
SULCOS E DEPRESSÕES


- Indicações : Eliminar ou atenuar rugas de expressão, preencher sulcos e dobras de pele e corrigir depressões naturais ou adquiridas em qualquer parte do corpo. Entre as rugas, as mais frequentemente tratadas são as peri-orbitais (em torno dos olhos), frontais (testa), glabela (entre os olhos) e labiais. Os sulcos são os naso-labiais e nos cantos da boca, além dos sub-glúteos. Depressões naturais são muitas vezes notadas em regiões trocanterianas (quadris), sacrais e também em região temporal. Podem ser ainda preenchidas áreas em que, mesmo não havendo uma depressão, haja o interesse em aumentar o volume dos tecidos, como nas bochechas e nas mãos.

- Técnica : Várias são as substâncias que podem ser usadas para o preenchimento. Algumas são retiradas do próprio paciente, como a gordura e o auto-colágeno, e por isso não causam reação. Necessitam, no entanto, de uma área doadora, de onde a gordura é aspirada, e são injetadas com agulhas mais grossas. Parte da quantidade enxertada é absorvida após alguns meses. Podem ser utilizadas substâncias inorgânicas, como o Ácido Hialurônico, que também não é definitivo, e as soluções de Acrilato, em diferentes concentrações (de acordo com o local alvo), estas sim permanentes, e cujo resultado melhora com o passar do tempo, devido a propriedade desde material em estimular a produção de colágeno pelo organismo do paciente. Estes produtos já são largamente empregados em todo o mundo e suficientemente testados, sendo raros os casos de reação, sem complicações graves, e com ótimos resultados. Além disso, podem ser injetados em consultório, com agulhas finas, sem necessidade de anestesia. Uma outra alternativa é a toxina botulínica (Botox), que impede a contração dos músculos da face na região desejada, evitando as rugas de expressão. Tal ação, no entanto, é temporária, e dura, em média, de 4 à 6 meses.

- Anestesia : Os procedimentos com gordura e auto colágeno demandam uma anestesia local, não só para a aspiração do material, mas, em alguns casos, para a injeção em locais mais sensíveis. As demais substâncias dispensam o uso de anestésico.

- Pós-operatório : São utilizados anti-inflamatórios e antibióticos nos casos de injeção de gordura e auto-colágeno, que são materiais orgânicos e que exigem maior manipulação. Já para os produtos sintéticos, são prescritos apenas anti-alérgicos, para evitar qualquer reação, mesmo que estas não sejam frequentes e, quando ocorram, o façam de forma discreta, sem maiores complicações. Um edema leve pode ocorrer, devido ao inevitável trauma local, e equimoses também, caso algum pequeno vaso seja rompido. O uso de gelo, sempre recomendado, minimiza estes problemas que, de todo modo, regridem em poucos dias.

- Contra-indicações : Não existem contra-indicações para estes procedimentos. Apenas pacientes com história de manifestações alérgicas frequentes, especialmente aqueles com reações a medicamentos ou anestésicos, devem ser melhor avaliados e, se necessário, submetidos a testes prévios.

| Voltar |